Brasil

Quais as funções de uma gestão financeira eficiente

 

Gestão financeira é um conjunto de funções, todas, principalmente, responsáveis por manter a saúde financeira do seu negócio e dos seus recursos. Mais do que isso, saber o que entra e o que sai, para assim fazer uma análise de onde destinar cada um desses recursos. 

Confira abaixo as principais funções de uma gestão financeira:

 

Planejamento financeiro

Para gerir, é preciso planejar. Com o planejamento, você estabelece metas e objetivos e principalmente os caminhos para alcançá-los.

O planejamento financeiro deve estar lado a lado com o planejamento estratégico do seu negócio. As finanças influenciam na estratégia e a estratégia influencia na saúde financeira.

Isso significa que cada passo dado deve considerar os gastos necessários para entender se a operação é consistente a ponto de sustentar ou se é frágil o suficiente para balançar suas estruturas.

É aqui que entra a constante e consistente análise, responsável por acompanhar e entender se os resultados gerados são positivos para os negócios ou se precisam de mudanças. 

 

Aplicação do capital

Como dissemos, mais do que saber o que entra e o que sai, você precisa aprender a ser mais assertivo na hora de destinar seus recursos. 

Ao lidar com fornecedores, ou para se manter em dia com todas as exigências jurídicas de uma empresa, há investimentos que precisam ser feitos. Uma boa gestão financeira tem o cuidado de mapear e planejar bem a sua aplicação.

Geralmente, a aplicação de capital é distribuída entre equipamentos, gestão de pessoas e iniciativas ligadas à gestão do negócio no geral. No entanto, é necessário estabelecer prioridades antes de determinar para onde vai cada recurso.

 

Controle do fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o que estamos falando do que entra e o que sai. Você precisa ter tudo registrado, é o termômetro do seu negócio. Um fluxo negativo é sinal de gastos maiores que ganhos; fluxo positivo é sinal de ganhos maiores que gastos. A conta é básica.

Mas não é uma matemática tão simples. Há casos de negócios que optam por um crescimento acelerado e se planejam para um período em que a saúde financeira ficará no vermelho. 

Como você tem uma noção do que flui pelo seu caixa, você consegue prever os gastos e os lucros que virão pela frente. Isso ajuda no planejamento financeiro, nossa primeira dica. Principalmente na elaboração dele, com contas a receber e a pagar, valores que podem ser fixos ou variáveis, que fazem parte do futuro próximo da empresa e que, portanto, devem ser considerados ao organizar a gestão financeira.

 

Análise de investimentos

Investimentos para manter o negócio em pé podem ser necessários ao longo de toda a sua jornada: ao abrir, ao escalar, ao enfrentar uma crise e por aí vai.

Se a empresa tiver planos de escalar, é importante mapear fatores como prazo para esse crescimento, assim como média de valor e o tempo que o negócio precisaria para voltar a lucrar novamente e se manter sozinho.

A análise de investimento tem que levar em consideração o retorno que o negócio receberá. Isso significa o quão eficaz aquele investimento é para a empresa e se vale a pena repeti-lo ou se é melhor pará-lo o quanto antes.

O post Quais as funções de uma gestão financeira eficiente apareceu primeiro em Blog da Ticket.