Brasil
Brasil

O adiantamento de salário é um recurso oferecido pelas empresas e que costuma agradar bastante os trabalhadores. Ele garante que o dinheiro necessário para o pagamento das contas chegue na hora certa do mês.

Entretanto, para que não haja um problema de gestão financeira as companhias devem se organizar. Afinal, sem o correto registro e o repasse de valores, podem cometer erros, além de enfrentarem dificuldades de caixa para cumprir com as exigências trabalhistas.

Para que sua empresa não passe por essa situação, veja a seguir os elementos que compõem as antecipações, como contabilizá-las e quais são as ferramentas necessárias para manter a saúde empresarial!

O que são os adiantamentos de salário?

Também conhecidos como “vales”, os adiantamentos de salário são usados para garantir um respiro no orçamento das famílias. Na prática, eles funcionam como um “parcelamento” dos ganhos, que são divididos em dois. O percentual a ser entregue é variável, pois é definido pelas convenções coletivas. No entanto, o mais comum é que ele gire em torno dos 40% e ocorra quinzenalmente.

É importante frisar, que a antecipação, não se resume só aos vencimentos. Existem outras ocasiões em que podem ocorrer os pagamentos adiantados, como:

  • Compensação das férias;
  • Débito de benefícios (vale-refeição, vale-transporte, vale farmácia, entre outros).

Independentemente do desconto, todos são aplicados na folha de pagamento mensal, com incidência sobre a remuneração. É verdade que nem todas as companhias são obrigadas a oferecer o recurso, já que ele depende das particularidades de cada categoria.

Por que você não deve descuidar do registro desses pagamentos?

Por se tratarem de antecipações, os adiantamentos de salário mexem diretamente no bolso dos funcionários. Portanto, as companhias precisam ficar muito atentas na hora de contabilizar esses valores. Afinal, qualquer deslize será negativo tanto para a gestão financeira quanto para a imagem do negócio.

O registro incorreto pode causar uma enorme divergência nas contas corporativas e através desse descontrole, a necessidade de realizar empréstimos bancários para cobrir os rombos. Entretanto, estrar no vermelho não é o único problema a ser enfrentado nessa hipótese.

Os constados que recebem adiantamentos de salário incorretos — ou mesmo que deixam de recebê-los, por falhas no sistema — serão menos produtivos e engajados com a empresa. E ninguém aqui quer descuidar do capital humano, não é mesmo?

Além do mais, os descontos incidem sobre benefícios que nem todos optam em receber. Portanto, a criação de um registro atualizado com a relação dos beneficiários é de extrema importância para que não haja erros no processamento de dados.

Como contabilizar os adiantamentos de salário?

No tópico anterior, nós dissemos porquê os registros são tão importantes. Mas, qual é a forma correta de contabilizar os adiantamentos de salário no setor financeiro? Para isso, é necessário recorrer à seguinte classificação contábil:

Lançamento

D: Adiantamento salarial (Ativo circulante — Adiantamentos).

C: Banco com movimento (Ativo circulante — Disponibilidade)

Fechamento da folha de pagamento

D: Salários a pagar (Passivo circulante).

C: Adiantamento salarial (Ativo circulante — Adiantamentos).

Vale ressaltar que as antecipações também estão sujeitas ao Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF), cuja cobrança é de responsabilidade do empregador.

Por que a antecipação pode ser ruim para os colaboradores?

A entrega de valores antecipados, relativos aos vencimentos mensais, é um direito de todos que o têm como princípio na convenção coletiva. Inicialmente a ideia de ter em mãos uma parte do dinheiro parece boa. Mas, se for mal utilizado pelos colaboradores, o recurso pode ser prejudicial para o orçamento familiar.

Receber os ganhos de forma quinzenal, significa ter disciplina para concentrar a primeira parcela da remuneração na quitação de contas e dívidas. Na prática, com este valor se prioriza o pagamento do aluguel, condomínio, luz, água, cartão de crédito e financiamentos, deixando os custos com roupas, diversão, e etc. para o restante do mês. Logo, é preciso se programar para viver com dois orçamentos no mês — e se adequar a essa realidade para não entrar no vermelho.

Portanto, manter o controle com adiantamentos de salário depende de educação financeira e de mecanismos adequados para o devido acompanhamento dos recursos. Os funcionários que não têm conta bancária — os chamados desbancarizados — ou que não anotam receitas e despesas terão dificuldade para não se endividar.

Um princípio parecido ocorre no adiantamento das férias. Neste caso, em vez de ganhar em parcelas, o funcionário terá de uma só vez os rendimentos de um mês inteiro. Com isso, será necessário administrar dois salários, o do mês corrente e o do próximo. Mas, como diz a música: “dinheiro na mão é vendaval”… Só com um bom planejamento financeiro para aguentar todos esse período sem cair em dificuldades.

Como usar os adiantamentos de salário a seu favor?

Diante de todos os pontos levantados, você deve estar pensando: como posso manter uma política de adiantamento de salários, sem prejudicar a empresa e os colaboradores? A melhor resposta está em digitalizar a gestão financeira.

Quando apontamos para esse caminho, nos referimos tanto à implantação de tecnologias para o registro de saídas de caixa quanto para a transferência de capital. Por isso, se a sua companhia ainda usa planilhas de computador e entrega os valores em dinheiro, as alternativas para substituir o sistema são as transferências eletrônicas para conta salário e o uso de cartões pré-pagos.

Ao escolher entre essas opções, os contratados controlarão os vencimentos e os benefícios com facilidade, já que terão plataformas digitais para isso, além de contar com a centralização de remuneração e vales em um só lugar. Aliado a essas ferramentas, o seu negócio pode criar ainda programas e ações de incentivo ao consumo consciente para melhorar as finanças pessoais e a produtividade na empresa.

E sua empresa? Oferece adiantamento salarial? Quais são as maiores dificuldades encontradas? Compartilhe suas dúvidas nos comentários!

The post Aprenda a contabilizar os adiantamentos de salário appeared first on Blog Edenred Soluçoes Pré-Pagas.